Voltar

A importância da qualidade da água na agricultura

  • Outros Temas
  • Publicado em 26/09/2018

 A água é fundamental na agricultura e na pecuária, sendo que a agricultura é o setor que mais utiliza água no mundo (entre 70% e 80%). Com uma dependência tão grande, devemos aprender a manter a qualidade da água na agricultura, afinal ela influencia diretamente na saúde humana.

Para saber como esse recurso influencia e a importância disso, continue lendo.

Análise da qualidade de água na agricultura

Até pouco tempo atrás, os problemas de má qualidade da água eram mais relacionados com a salinidade e elementos como ferro, manganês e outros sólidos tinham pouca relevância. Com a microaspersão e o gotejamento, os problemas passaram a ser relacionados com os íons de ferro, manganês e outros sólidos solúveis, pois eles podem entupir a tubulação. Esse entupimento pode reduzir a área de condução da água, aumentando a perda de carga e pressão do sistema, além de reduzir a vazão dos emissores, podendo impossibilitar o sistema de irrigação.

Quando é feito a análise da qualidade de água na agricultura deve-se observar os sais na água, sódio, boro, nitrogênio, ferro e manganês:

• Se a condutividade elétrica é maior que 0,75 ds/m há o risco de salinidade;
• A sodicidade, ou alta concentração de sódio, pode levar à formação de crostas, baixa condutividade hidráulica, elevação do pH, falta de oxigênio para respiração radicular e aumento de doenças e plantas daninhas;
• O boro em excesso pode causar toxidez às plantas;
• O nitrogênio pode provocar o crescimento exagerado de algas, causando problemas no sistema de irrigação;
• A presença de ferro e manganês solúveis levam à formação de placas e entupimento dos sistemas.

Qualidade física da água

Quando uma água possui baixa qualidade física, ela está contaminada por matéria orgânica de suspensão e/ou argila, o que pode desfavorecer as pulverizações e comprometer a eficiência agronômica dos defensivos agrícolas. Esse problema também reduz o rendimento operacional devido às pausas para limpeza do sistema filtrante dos pulverizadores e redução da vida útil dos componentes dos equipamentos de pulverização.

Para manter a qualidade de água na agricultura, a melhor solução é escolher uma água isenta de materiais de suspensão ou filtrar a água antes de utilizá-la nas pulverizações. Esse cuidado pode reduzir o rendimento operacional no abastecimento do tanque do pulverizador.

Qualidade química da água

Um dos principais parâmetros para avaliar a qualidade de água na agricultura quimicamente é a análise da dureza, sendo estabelecida pela concentração de cátions alcalino-terrosos [cálcio (Ca+2), magnésio (Mg+2), estrôncio (Sr+2) e bário (Ba+2)] na água, expressa na forma de ppm (partes por milhões) de CaCO3. Normalmente, a dureza das águas é representada pelos íons Ca+2 e Mg+2 originados dos carbonatos, bicarbonatos, cloretos e sulfatos.

A dureza da água tem grande influência sobre a eficiência dos defensivos agrícolas e, em especial, o glifosato. Para aliviar os efeitos negativos destes cátions na eficiência agronômica dos glifosatos, é necessária a utilização de adjuvantes com capacidade sequestrante destes elementos químicos.

Práticas sustentáveis

A falta de água ou a má qualidade da água na agricultura pode destruir lavouras e até mesmo ecossistemas inteiros. Dessa forma, com o aumento progressivo da população, é necessário racionalizar a água e evitar o seu desperdício em todos os setores.
Assim, entende-se que é preciso adotar práticas mais sustentáveis de uso da água para poder encarar o a alta demanda:

• Agricultura Familiar: sistemas de cisternas para captação da água da chuva para reaproveitamento nas plantações;
• Agricultura Convencional: sistemas de irrigação de otimizam a distribuição de água sem desperdício.

Para saber mais sobre esse e outros temas ligados à agricultura, acompanhe os informativos da Sementes Santa Fé e tire suas dúvidas. Nossa equipe está à disposição para te atender e apresentar nossos produtos: fale conosco pelo número (62) 3291-7788.