16/09/2019
Brachiaria: a resposta para sua pastagem!

De origem africana, o capim Brachiaria chegou ao Brasil como uma forrageira invasora, mas logo se provou um visitante muito querido e importante para a composição da pastagem dos pecuaristas nacionais. Em outra matéria, explicamos o porquê do capim braquiária ser o mais escolhido entre os produtores rurais.

Graças às suas características únicas e enorme variedade de espécies, esse capim permitiu aos pecuaristas de corte e de leite uma expansão saudável da produtividade no Brasil.
 
Conhecidas por se espalharem rapidamente, o seu maior cultivo é realizado na região do Cerrado. Existem mais de 200 variedades deste tipo de vegetação na natureza. 
 
Elas também são conhecidas como plantas invasoras por se desenvolverem rapidamente, prejudicando que outras plantas gramíneas nativas da região se desenvolvam, sufocando-as.
 
Já listamos aqui, em outro momento, algumas das vantagens de se plantar capim Brachiaria. Você pode conferir o artigo clicando aqui. 
 
Sua formação rápida, tolerância a secas e persistência mesmo quando manejado incorretamente são alguns dos destaques. É válido mencionar que esta forrageira também auxilia a estruturar o solo e contribui para o trabalho dos agricultores. 
 
Mas calma! Você já vai entender mais sobre isso.
 
Antes é importante que você conheça algumas das espécies de capim Brachiaria para ter uma ideia de como a vegetação consegue se adaptar.
 
A seguir daremos um breve resumo sobre algumas delas, mas se você quiser saber de forma mais aprofundada sobre cada uma, confira o material que preparamos sobre o assunto clicando aqui
 
Conhecendo as espécies de capim Brachiaria
 
•    O capim Brizantha possui boa adaptação em solos arenosos de média fertilidade e é indicado para pastagens. Apresenta fácil manejo e é muito comum nas pastagens ao redor do país.
 
•    A variação Decumbens adapta-se bem a solos de média a baixa fertilidade e boa tolerância a sombreamento. Tolera pastejo e pisoteio intenso. Não é consumido por equinos.
 
•    Os membros da espécie Humidicola vegetam muito bem no período seco e são tolerantes à cigarrinha-das-pastagens. De forma geral, é uma planta que suporta cargas animais altas.
 
•    Outro membro da família é o Brachiara Lianero, que se adapta bem a solos ácidos e de baixa fertilidade, é tolerante à seca, se recupera bem depois de queimadas e tem boa tolerância à cigarrinha-das-pastagens.
 
•    O Piatã destaca-se por ser ideal para solos de média e boa fertilidade das zonas tropicais brasileiras. Permite a produção de uma forragem de boa qualidade. Cerca de 36% de sua produção se dá durante o período seco do ano, facilitando o desempenho animal mesmo nesta época. 
 
•    O capim Ruziziensis é recomendado para pastagens de pastoreio direto, fenação ou formação de palhada para plantio direto de culturas anuais, como soja e milho. É recomendado para bovinos e apresenta alta velocidade de recuperação com as chuvas após o período de seca.
 
•    A gramínea da espécie Xaraes se adapta a solos ácidos e arenosos, vegeta muito bem em solos arenosos e possui boa adaptação a solos de má drenagem. Apresenta bom valor nutritivo e alta capacidade de suporte.
 
As variedades e capacidade de adaptação por si só são impressionantes, não é? Mas as vantagens do plantio de Brachiaria se estendem a outros aspectos. ´
 
Pesquisas desenvolvidas pela Embrapa indicam que há um sinergismo na produção de grãos. Benefícios como a redução de plantas invasoras no sistema, controle de mofo branco, aumento da matéria orgânica (agregação e reestruturação do solo) e muitos outros são notados por quem aposta neste tipo de capim.
 
A inserção da Brachiaria no sistema de produção auxilia o solo a ficar mais resiliente, produtivo e suporta mais situações de estresse. O alto índice de cultivo de capim Brachiaria é responsável pela eficiência produtiva das regiões do Cerrado. A ação agregante do sistema radicular da Brachiaria favorece um aumento de 18% no conteúdo prontamente disponível de água do solo. Além disso, também gera mais matéria orgânica para preencher as entrelinhas, maior estoque de carbono no solo e maior estoque de nitrogênio em camadas superficiais.
 
Vale pontuar também que pesquisas já avaliaram a eficiência de uso de fósforo depois do cultivo da espécie Humidicola.
 
As vantagens de apostar na Brachiaria, planta composta por centenas de espécies, como forragem em sua pastagem para a sua criação de animais ou cobertura para plantações é indiscutível. 
 
A vegetação já cobre a maior parte das pastagens do Brasil e permite que o país figure no topo dos exportadores de carne, uma vez que os pecuaristas contam com animais saudáveis e bem nutridos.
 
Se você está buscando uma solução para potencializar a sua produção rural, escolha a melhor vegetação forrageira para sua pastagem. Já é hora de você começar a apostar nelas também e colher todos os benefícios que as Brachiarias oferecem. Entre em contato conosco e garanta uma pastagem de qualidade clicando aqui.