12/01/2021
Inseticidas para lavouras de grãos: como combater pragas eficientemente?
De acordo com a Food and Agriculture Organization (FAO) das Nações Unidas no Brasil, aproximadamente 40% de toda produção agrícola gerada no mundo tem de ser descartada por conta do ataque de pragas. Em função disso, o uso de inseticidas para lavouras de grãos é uma preocupação muito comum aos agricultores brasileiros.

Em razão disso, 25,5% de todo investimento em defensivos agrícolas está representado pela aquisição de inseticidas. Apesar desse custo, quando aplicado corretamente dentro das diretrizes do MIP, os inseticidas contribuem massivamente para a melhoria da produção agrícola.

Ficou interessado no assunto? Então, continue a sua leitura. Neste post mostraremos os principais produtos utilizados para controlar as pragas com maior predominância nas lavouras de grãos do país. Acompanhe!
 

O que são inseticidas e como são aplicados?


De modo geral, inseticidas são substâncias com propriedades químicas e biológicas empregadas para realizar o manejo de insetos e pragas potencialmente perigosas ao crescimento saudável de lavouras de diferentes culturas. Também chamado de defensivos agrícolas, os inseticidas fazem parte de uma série de métodos e estratégias capazes de garantir a produtividade e normalidade das culturas, incluindo a produção de grãos.

Para atingir este objetivo, no entanto, é preciso aplicá-los de maneira estratégica, ou seja, seguindo alguns critérios de combate às pragas. Em outras palavras, o uso de inseticidas se dá durante todo o ciclo de vida de uma cultura, sobretudo porque o surgimento de doenças se dá em qualquer momento, desde o plantio até o período pós-colheita. 

Por isso, ressalta-se ainda a importância de compreender quais as doenças e etapas, para dirimir problemas mais graves nos momentos mais críticos. Para tanto, basta adotar as recomendações do manual de Boas Práticas Agronômicas, já que o monitoramento de pragas proposto pelo Manejo Integrado de Pragas (MIP) indica o momento mais adequado para utilização dos defensivos.
 

Quais os principais tipos de inseticidas?


De modo geral, cada tipo de cultura apresenta um número de defensivos agrícolas apropriado para controle de doenças. Por outro lado, isso não significa que diferentes lavouras possam se beneficiar do mesmo inseticida, principalmente na produção de grãos, já que as doenças mais comuns acometem também outros produtos.

Sendo assim, o mesmo inseticida pode ser eficiente para controle de diferentes tipos de insetos, sobretudo no manejo de percevejos, lagartas e besouros. Confira, a seguir, os principais inseticidas, seus alvos e pragas de controle.


Diamidas

As diamidas consistem em defensivos que agem como um mecanismo de liberação de cálcio intracelular, como consequência, as pragas perdem sua capacidade de alimentar-se da lavoura, paralisia e morte. A desvantagem é que esse produto tem um preço elevado em relação aos demais praticados no mercado.

Alvos: insetos como borboletas, mariposas, besouros, moscas, varejeiras, cigarras, percevejos, pulgões, etc.

Principal praga: Helicoverpa armigera (mariposa) em que suas lagartas são comumente encontradas em plantações de algodão, por exemplo.
 

Organofosforados

Inseticidas organofosforados são compostos orgânicos que têm o ácido fosfórico em sua composição base. Muito utilizados para o manejo de insetos que provocam prejuízos às raízes a partir da desfolha, eles atuam diretamente no sistema nervoso das pragas. A vantagem é que esse tipo de produto é biodegradável e tem baixa persistência no solo.

Alvos: besouros, joaninhas, ácaros, percevejos, mosca-branca, lagarta-da-soja, etc.

Principal praga: Ácaros que acometem principalmente a cultura da soja
 

Carbamatos

Os inseticidas conhecidos como carbamatos são substâncias obtidas a partir de compostos orgânicos provenientes do ácido carbâmico. Além de inseticidas, é possível encontrar herbicidas e fungicidas na mesma formulação. Assim como os demais tipos, os carbamatos também atuam no sistema nervoso central dos insetos, provocando a paralisação dos músculos das pragas.

Principal praga: Lagarta-do-cartucho
 

Piretróides

Os piretróides são inseticidas que apresentam excelentes resultados no controle de pragas e insetos, isso porque tem menor índice de toxicidade em relação aos demais produtos. Obtido a partir das flores do crisântemo, em pequenas doses é possível garantir a paralisação dos nervos e músculos nos insetos, promovendo um extermínio de forma mais rápida e eficaz.

Principal praga: Lagarta-da-maça, Lagarta-militar e Lagarta da soja

Como você já sabe, o uso intensivo de defensivos agrícolas pode comprometer o seu orçamento, tornando a cultura mais cara. Além disso, a continuidade de controles químicos e/ou biológicos pode contribuir para o surgimento de pragas resistentes tanto aos inseticidas quanto aos fungicidas e demais defensivos. Portanto, é preciso adotar práticas sustentáveis para evitar que o plano de controle apresente falhas e comprometa sua cultura em níveis irreversíveis.

Pronto. Agora você já sabe quais são os inseticidas mais utilizados na busca por reduzir a incidência de pragas na cultura de grãos. Basta seguir nossas recomendações e estabelecer seu plano de combate às pragas.