09/02/2021
Qual a importância do tratamento do solo para receber sementes?

Para garantir o estabelecimento de qualquer cultura, é preciso, em primeiro lugar, investir na preparação correta do solo. Isso porque, quando feita de maneira adequada e eficiente, a preparação poderá gerar um ambiente propício para uma brotagem de qualidade, logo, haverá um desenvolvimento radicular mais preciso — se observadas as condições físicas e químicas indicadas para cada tipo de planta.

Por outro lado, quando ignorado algumas etapas chaves no preparo do solo, o resultado pode ser uma produção baixa, com pouco desenvolvimento do sistema radicular. Quer saber mais sobre a importância do tratamento do solo? Então, continue a leitura e descubra como otimizar o processo de plantio de sementes em sua lavoura!


Por que o solo é importante para a agricultura?

Em via de regra, o solo é o principal responsável por armazenar todos os nutrientes indispensáveis para as plantas. Portanto, sua participação é crucial para uma boa produtividade agrícola. Dessa forma, é muito importante entender as principais características do solo em toda extensão da propriedade, já que ela pode variar dentro da mesma área de cultivo.

Para o bom desenvolvimento das plantas, é importante ainda fornecer ao solo matéria orgânica de forma equilibrada e suficiente. Isso acontece porque ela apresenta nutrientes que são fundamentais para o desenvolvimento das plantas, como o magnésio, ferro, nitrogênio e potássio. Quando absorvidos pelas raízes das plantas, esses elementos químicos podem contribuir substancialmente para o sucesso de uma lavoura.


Como é feito o preparo adequado do solo para plantio?

Além de suas próprias características, o solo também depende da avaliação da colheita que se pretende realizar. Em linhas gerais, a preparação consiste na aração do terreno e, posteriormente, na gradagem e correção do solo. Geralmente, esses processos são mais indicados com pelo menos um ou dois meses de antecedência.

Dessa forma, no período de plantio é aplicado uma segunda etapa na preparação do solo, chamado de “preparo secundário”. Esse processo tem como objetivo criar um nivelamento melhor do solo, de modo a permitir que as sementes penetrem de maneira correta no solo e, assim, garanta um bom crescimento inicial das plantas.

Confira, a seguir, mais detalhes sobre os principais cuidados com o solo para o recebimento das sementes.


Aração

A aração é um processo muito comum e uma prática bastante antiga no que diz respeito aos cuidados com o solo para cultivo de lavouras em pequena, média ou grande escala. De modo geral, essa técnica consiste na inversão das camadas do solo e tem por objetivo favorecer uma maior aplicação do oxigênio, além de garantir a troca do gás carbônico presente na terra.

Em outras palavras, ela se trata de um processo químico e biológico que tem por finalidade garantir uma oxigenação adequada do solo. Na prática, a aração acontece em uma profundidade de aproximadamente 20 cm. Por isso, quando aplicada em solos que sofrem com as intempéries climáticas, é comum que haja seja provocado um efeito negativo à saúde do solo.

Contudo, após finalizada essa etapa para “respiro do solo”, o terreno adquire uma característica de melhor textura que, por sua vez, é fundamental para o bom desenvolvimento das plantas, afinal, facilita a troca de gases entre a terra e a atmosfera. Por fim, ela ainda contribui para o manejo de insetos e larvas que eventualmente estejam presentes na área de plantio.


Calagem e correção do solo

Na maior parte das regiões do Brasil é comum encontrar a presença de elementos químicos nocivos à saúde do solo e, consequentemente, prejudiciais ao desenvolvimento das plantas, como o alumínio e o manganês. 

Enquanto o alumínio é um material que pode impedir o crescimento das raízes das plantas, o excesso de manganês reduz seu desenvolvimento, já que pode comprometer a absorção de nutrientes essenciais como magnésio, ferro, nitrogênio e potássio.

Nesse contexto, a calagem é uma atividade fundamental, afinal, a partir dessa técnica é possível preparar o solo para receber as sementes, reduzir a acidez do solo e eliminar as substâncias tóxicas, como o alumínio, pois melhora a saturação de base.


Por que investir no plantio de sementes certificadas?

Escolher boas sementes é uma tarefa tão importante quanto preparar corretamente o solo para recebê-las. Em via de regra, sementes de má qualidade podem comprometer tanto o potencial de produtividade quanto tornar a perda de uma cultura inevitável.

Sendo assim, para evitar problemas e garantir a boa qualidade da sua próxima safra, é preciso utilizar sementes certificadas. Entre outros benefícios, o seu uso pode garantir uma maior pureza varietal, melhor potencial de produtividade, rastreabilidade, resistência ou tolerância a doenças.

Se gostou das nossas dicas e está pensando em aplicar algumas das dicas que apresentamos, comente aqui conosco e com nossos demais leitores como esse artigo o ajudou.